sábado, 17 de setembro de 2011

Inconsciente


Hoje a noite esta gelada,
E eu aqui na calçada,
Ouvindo a canção do vento,
E o som do silêncio,

O vento do outono, sopra frio,
As batidas do seu coração,
Me deixa surda,
Não posso ouvir,
O clamor da minha consciência,
A minha vida depende de você,

Não vejo a minha cadeira elétrica,
A noite esta gelada,
E eu, ainda estou aqui,
Na calçada...
Inconsciente, surdo.