sexta-feira, 27 de junho de 2014

O Conto da Meia-Noite em Ponto. Cena 1 - A Caça


Não, não se afaste de mim.
Eu só quero me alimentar.
Deve doer mesmo assim.
Lave com éter ao sangrar.

Com a pupila delatada
Não pensou mais em nada
Uma mordida e outra deu
E na lua cheia desapareceu

...
Alguém ouviu uivos e parou na calçada,
Viu um vulto de arrepiar e pensou: Que nada.
Disse, chamem socorro, tem sangue na estrada,
Alguém passou ferido por facada ou dentada.


Nenhum comentário:

Postar um comentário